Velhos

A menina observa os “velhos”, que caminham pelas ruas…que caminham pela vida. Não, eles não podem passar desapercebidos. Sim, eles carregam uma história, e a menina quer aprender e acolher. Escrito em 15/09/1999 – Mogi Mirim SP.

Uns amados…outros abandonados…

Vagueiam pelas ruas em busca do futuro:

A morte.

São como crianças,

Não sabem nada do que se passa no mundo presente.

Vão indo, caminhando…

Sempre sozinhos até que o futuro os leve.

Choram, sentem falta talvez, de um amigo.

Muitos têm uma família e são felizes,

Outros procuram alguém que possa ao menos

Cuidar deles, amá-los.

Andam, de um lado para outro…

Assim como crianças, não dizem nada,

E a qualquer momento podem tropeçar,

Pois estão desaprendendo

Tudo o que um dia, talvez, tenham aprendido.

Quando chega à noite,

Só Deus sabe para onde vão.

Sentem frio, calor, em meio a escuridão.

Mas a lua nunca os abandona, nem Deus.

Passam pela nossa frente,

Com os pés sujos e partidos.

Ouve-se o barulho do rastejar do pé na calçada,

Todos sentem dó, mas não dizem nada.

Cabeça abaixada…

Às vezes nos olham, com o olhar de quem pede ajuda.

Seus cabelos brancos mostram a experiência,

Tudo o que já viveram.

Andam devagar, já não são tão fortes.

Ninguém liga para eles,

São crianças abandonadas,

Que um dia das nossas ruas desaparecem,

E de tudo se esquece.

Viram outra vez “um nada”.

É normal, apenas chegou sua vez,

De morrer sem deixar rastros…

São eles…chamados por nós: “velhos”.

2 comentários em “Velhos

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: