Pensando no amanhã

Hoje vou contar para você mais uma história de valor.

Você olhou com atenção para a imagem desse post? É uma foto da capa do jornal da PUC-Campinas publicado em abril de 2010.

Nesta foto aparecem eu, segurando uma calculadora financeira , e meu marido, segurando um notebook. No fundo, a igreja de São José que fica na praça central da cidade de Mogi Mirim, SP (onde morávamos na época).

Eu guardo esse jornal como uma recordação de um momento especial e também como um reconhecimento de um trabalho desenvolvido com muito amor.

Naquele ano o departamento de comunicação da PUC entrou em contato para colher informações sobre a pesquisa realizada com os universitários no ano de 2008. Eu e meu marido estávamos planejando o casamento, colocando em prática os aprendizados. Então, ele não teve como escapar e “saiu na foto” comigo!

Nós sempre conversamos muito sobre finanças, desde o nosso namoro. Lembro-me de uma vez que ele contou que não poupava nenhum valor mensal, mas tinha o hábito de guardar um valor maior quando sobrava ou recebia uma grana extra. Eu logo expliquei para ele que as coisas não funcionavam bem assim! Expliquei que um bom planejamento envolvia constância nos investimentos, disciplina, pagar-se primeiro e organizar-se para viver com o restante, formar uma reserva financeira para imprevistos, poupar para a aposentadoria e para realizar sonhos.

É comum ouvir as pessoas dizerem que não poupam mensalmente, mas que no final do ano, quando entra o décimo terceiro salário ou uma grana extra, daí guardam algum dinheiro. Não seria um dinheiro a mais, mas basicamente a soma do que já deveria ter sido guardado ao longo do ano. Isso faz sentido para você? Você se identificou com esse comportamento?

Então vamos lá…

O perigo desse comportamento é que entre uma reserva e outra existem 12 meses. Esses meses representam um recurso essencial em nossas vidas: o tempo. Não dá para criar tempo. O tempo está passando. O tempo não volta…

Bruna, qual é o impacto disso na minha vida? Afinal, qual é a diferença entre guardar 100 reais por mês ou guardar 1200 reais de uma vez ao final de 12 meses? O que muda?

Mudam várias coisas:

  • Primeiro: você deixa de ganhar um rendimento mensal durante esse período.
  • Segundo: você fica mais exposto a riscos. Imagine que no quarto mês de suas poupanças aconteça um imprevisto e você precise de um valor para fazer uma consulta médica, por exemplo. Se você estiver poupando 100 reais por mês, você já terá uma reserva de 400 reais. Não é muita coisa mas numa situação emergencial com certeza fará a diferença, não é mesmo? Não tendo esse valor, provavelmente você terá que fazer um empréstimo e a conta vai ficar bem mais cara.
  • Terceiro: você fica mais preparado para aproveitar as oportunidades. Vamos fazer um exercício semelhante…imagine que no quarto mês aquela viagem dos seus sonhos esteja com uma promoção incrível. Se neste momento você tiver uma reserva poderá aproveitar essa oportunidade. Não tendo, você até poderá aproveitar fazendo um parcelamento e pagando posteriormente, mas aí você usar um dinheiro que ainda não tem. Essa não é uma decisão financeira inteligente. Gastar aquilo que não temos é consumismo! Sem falar que com dinheiro na mão o poder de negociação é maior.

Ficou mais claro? Muita coisa muda. No meio do caminho muita coisa pode acontecer…e planejamento é isso: a construção inteligente de um caminho a fim de atingir os objetivos futuros, sem deixar de se prevenir e de aproveitar o momento presente.

Esses argumentos fizeram o meu marido entender e agir de uma maneira diferente. E você o que fará de diferente a partir de agora?

Você pode pensar no amanhã…mas esse amanhã depende das ações que você tiver hoje! Comece hoje a fazer a sua reserva emergencial, a planejar a sua aposentadoria e a investir nos seus sonhos!

Eu e meu marido nos casamos em setembro de 2010. Esse ano completamos 10 anos de casados! Sinto-me muito grata por ter aprendido conceitos tão valiosos e pela oportunidade de compartilhar um pouco através do jornal da PUC em 2010 e agora, através desse artigo e do projeto Meus Valores.

Desejo que essas informações e esse história alcance muitas pessoas e ajude você a sonhar e a realizar!

Até a próxima!

Leia também: https://meusvalores.com.br/2020/05/14/na-alegria-e-na-tristeza-na-saude-e-na-doenca/#more-542

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: