Os problemas sociais do século 21

Um grito de desabafo, um pedido de socorro, uma poesia para contar os problemas e desafios da vida. Com essa poesia a menina obteve a 1ª colocação no concurso de poesias da escola. Sentiu-se feliz, percebeu que suas palavras poderiam ser lidas e ouvidas por alguém. Percebeu que através de suas palavras poderia fazer a diferença. Escrita no ano de 2001 – Mogi Mirim SP.

Sou pobre.

Moro na favela, num barraco.

Moro na periferia da periferia.

Moro no Brasil, nesse buraco.

Meus antecedentes bem que sabiam,

Que um dia o mundo seria diferente,

Seria difícil, cheio de problemas.

E você acha que eles pensaram em mim?

Você acha que eles pensaram em você?

Foram erros sobre erros.

Hoje, quem leva o peso da culpa

Somos nós.

Eu, adolescente,

Sou só mais um incompetente

Que não pode soltar a voz.

E aí presidente!?

Quando fará uma casa para mim?

Tô com fome, com sede,

Tô cansado…

Cansado de ouvir meu pai dizer:

– Não consigo arrumar um emprego!

E minha mãe:

– Cuidado com as drogas!

Drogas?

Droga é essa política,

Essa indiferença,

Essa miséria, essa violência.

E agora ainda mais um problema,

Essa tal falta de energia,

O tal do “apagão”.

Eu aqui nessa favela

Mal tenho televisão…

Tenho um rádio, um chuveiro,

Uma geladeira.

Minha mãe trabalha de faxineira

Em uma mansão.

Lá sim é um desperdício,

Lá sim deve-se economizar!

Mas eu? Logo eu?

Ah, São Pedro…

Chove suas lágrimas sobre nós,

E ilumina nossas casas!

Caminho quilômetros até chegar à escola,

Para ouvir a dona de Geografia dizer:

– Temos que colaborar!

– Apaguem as luzes de suas casas!

Casa? Que casa?

Já moro numa escuridão,

Apagar mais o quê?

Só se for a luz do Sol,

Ou os faróis dos carros pelas “ruas”.

– É o capitalismo!

– Somos do Sul!

– É o subdesenvolvimento!

Na minha opinião,

É a desumanização.

E quem se importa com o que eu penso?

São tantos os problemas de minha vida,

Mas sei que não existem só na minha.

Como é duro, às vezes,

Nem ter um pedaço de pão…

No século 21 não vivemos,

Mas sobrevivemos,

Pra construir o futuro da nação!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: