Valores pessoais – parte 3

Querido diário…como vai?

Há algum tempo tive a oportunidade de refletir intensamente acerca dos meus valores pessoais. Essa reflexão me ajudou a fazer escolhas e tomar decisões importantes, principalmente no âmbito profissional. Costumo dizer que foi o “momento da virada”, sobre o qual falarei um pouco mais em outro texto.

Talvez, nesse momento, você esteja insatisfeito com alguma coisa em sua vida. Talvez você esteja se sentindo mal, desanimado, deixando a vida te levar…mas no fundo você sabe que poderia estar fazendo diferente, que tem capacidade para fazer algo maior e melhor. Você sabe que tem potencial para isso, mas não coloca esse potencial em ação.

Afinal, o que está te impedindo de fazer diferente? Você sente medo? Mas, e se você continuar agindo da mesma maneira, que resultados vai colher no futuro?

Está na hora de refletir sobre isso…porque a mesma energia que você usa para fazer o que você não quer, ou até mesmo para não fazer nada, é a energia que você precisa para fazer o que você realmente deseja.

Em determinado momento eu desejei e canalizei toda a minha energia para correr atrás dos meus sonhos, para viver plenamente a minha essência, para construir dias plenos e vitoriosos e, de coração…foi a melhor coisa que eu fiz! Não foi fácil, mas valeu a pena, valeu a minha vida.

Caro leitor, saiba que a sua vida é muito valiosa. Você não está nesse mundo por acaso, para apenas reagir e ser vítima das circunstâncias. Existe um propósito para todas as coisas e você tem um papel importante, você é protagonista da sua história.

Relembre os seus sonhos, redescubra os seus talentos, perceba o seu potencial…

O que você faz nesse momento está de acordo com os seus valores? Talvez essa insatisfação, esse desânimo seja porque você não está fazendo a coisa certa, no momento certo e da maneira certa, ou seja, você precisa mudar o seu foco e as suas ações.

Hoje, quais são as suas prioridades? O que de fato é importante para você? Como você tem aproveitado cada segundo da sua vida? 

Vou propor uma atividade: pegue uma folha de papel e anote as suas prioridades. O que realmente tem valor para você? O que você faz que verdadeiramente dá sentido à sua existência? Depois de anotar essas prioridades, escreva as ações e o tempo médio que você dedica a cada uma delas. Por exemplo, uma das minhas prioridades é a minha família. Quanto tempo dedico para a minha família ao longo do meu dia? Ao longo da semana? O que faço que contribui positivamente para a minha família?

Percebo, por exemplo, muitas pessoas dedicando todo o seu tempo para o trabalho, ganhando muito dinheiro e vivendo extremamente infelizes. São pessoas, muitas vezes, que valorizam a família, mas não dedicam nenhuma hora do dia para estar com o cônjuge e os filhos. São pessoas que talvez acreditam em Deus, mas não conseguem separar quinze minutos para orar. São pessoas que talvez gostem de sonhar, de cantar, de dançar, de correr, de brincar, de viajar, de namorar, de dormir na rede…mas não conseguem dedicar tempo para o que gostam, estão focadas apenas em trabalhar e ganhar dinheiro.

Quem ou o quê te faz acreditar que trabalho e dinheiro são prioridades? O que adianta ter muito dinheiro e estar morto? Ter muito dinheiro e não ter tempo para usufrui-lo? Ou então, não ter sonhos para investi-lo? Não ter amigos para compartilha-lo?

Pense sobre a maneira que você consome os seus recursos: a sua vida, os seus talentos, o seu dinheiro e o seu tempo. 

Como podemos administrar o nosso foco e a nossa energia para que cada segundo seja proveitoso?

O tempo está passando…cada segundo pode ser uma oportunidade para sorrir ou para chorar, uma oportunidade para gritar ou calar, para ser feliz ou infeliz, para viver ou para fingir que está vivendo, quando na verdade está apenas sobrevivendo.

Quero finalizar esse texto e essa série sobre Valores Pessoais com duas palavras que são dois valores pessoais muito importantes para mim: Liberdade e Equilíbrio.

Somos livres para agir de acordo com os nossos valores e com as nossas prioridades. Não seja escravo do ponto de vista das outras pessoas, dos seus medos e dos padrões estabelecidos pelas mídias sociais. Você pode praticar sua liberdade com sabedoria, especialmente se conhecer e seguir o caminho que Deus lhe confiou.

Quando você descobrir o que de fato importa para você e colocar em prática na sua vida, você provavelmente vai encontrar o seu ponto de equilíbrio: um lugar extraordinário, de onde você avista uma linda paisagem, ouve uma boa música, sente um cheiro agradável… Um lugar especial onde você sente paz e gratidão. Um lugar certo, onde você se sente animado, satisfeito e percebe claramente o valor da sua vida.

Para você, onde é esse lugar?

O tempo é agora. O seu presente é o mais valioso presente. Acredite!

Nos encontramos em breve.

 

“Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; trazendo sempre por toda parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também em nossos corpos” – Bíblia, Segunda Carta aos Coríntios, capítulo 4, verso 8, 9 e 10.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: