Matando “leões” – parte 1

Olá querido diário!

É tão bom estar aqui…

Refletiremos hoje sobre “leões”. Você conhece a expressão “matar um leão por dia”? É bem provável que sim. O “leão” neste contexto representa um problema, um desafio, uma situação que temos que enfrentar diariamente.

Durante quase 6 anos trabalhei em uma corretora de seguros, comercializando diversos tipos de seguros, planos de previdência e consórcio. O meu “leão” eram metas. Eu tinha metas mensais e, para alcançá-las, dividia cada uma delas pelo número de dias úteis, e assim eu estabelecia metas diárias. Cumprindo as metas diárias eu cumpria automaticamente minha meta mensal. Ou seja, eu tinha um grande “leão”, ou vários “leõzinhos”…e, quando não “matava”, acumulava “leões” para o dia seguinte.

Assim, meus “leões” eram meus negócios, às vezes vistos como desafios, que me fortaleciam e me faziam aprender e crescer, mas às vezes vistos como problemas, quando pensava que dependia dessa “matança” para sobreviver. A sensação de ter que matar para não morrer muitas vezes me incomodava e gerava questionamentos dentro de mim.

Será esse um “leão” digno de ser morto? O que estou ganhando ou onde vou chegar matando esse “leão”? Essa luta diária está contribuindo para o bem-estar da “selva”? Quando questionamos o “leão”, grandes respostas podemos obter. É preciso ser bravo para lidar com ele…

Com o passar dos anos percebi que tinha um problema de relacionamento com o meu “leão”: quando vivo, me amedrontava, quando morto, trazia-me uma satisfação limitada e a sensação de desequilíbrio na “selva”, enquanto eu ganhava, muitos perdiam… Olhei a minha volta, haviam diversos “leões” aguardando pela batalha e decidi encará-los, desafiá-los e partir pra cima!

Sou grata, pois sei que nesse período todos os “leões” enfrentados foram importantes e me prepararam para enfrentar “leões” maiores e, acima de tudo: descobri que posso amar “leões”! Como assim? Isso fez sentido quando entendi que eu não tinha que lutar contra eles, mas por eles. Hoje, por exemplo, promover a educação financeira por meio de cursos e palestras é uma grande desafio para mim, é um “leão”. E eu vou lutar por ele!

Caro leitor, quais são os “leões” da sua vida? Como você enxerga cada um deles: como desafios ou problemas?

Se são desafios, pense nos aprendizados que você pode obter por meio deles. Você está realmente disposto a amá-los, abraçá-los e lutar por eles? Se seus “leões” são problemas, reflita sobre os recursos e ferramentas que você pode utilizar para sair vitorioso dessa batalha. Lembre-se, ganhar a batalha nem sempre consiste em matar o “leão”, existem outras maneiras de você se livrar dele…

Na próxima semana continuaremos essa reflexão.

Nos vemos em breve!

“Mas o Senhor assistiu-me e fortaleceu-me, para que, por mim, fosse cumprida a pregação e todos os gentios a ouvissem; e fiquei livre da boca do leão” – Bíblia, Segunda Carta a Timóteo, capítulo 4, verso 17.

“Os maus fogem, mesmo quando ninguém os persegue, mas o homem honesto é valente como um leão” – Bíblia, Provérbios, capítulo 28, verso 1.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: